Câncer de colo do útero: como evitar e quais os sintomas?

Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer, o câncer de colo do útero é o segundo tipo da doença que mais acomete mulheres no Brasil — perde apenas para o câncer de mama.

Comum em mulheres de 45 a 50 anos, o câncer cervical, como também é conhecido, pode demorar até 20 anos para se desenvolver totalmente. Da mesma forma, o aparecimento de sintomas mais intensos é lento, dificultando a detecção precoce da doença.

Por isso, é fundamental realizar os exames preventivos no ginecologista e estar atenta aos sintomas iniciais que podem indicar o câncer de colo de útero. Confira!

Sintomas de câncer de colo do útero

Corrimento incomum

Todas as mulheres secretam um corrimento considerado normal, chamado de fluxo vaginal. Esse corrimento é incolor e sem cheiro, e não é visto com muita frequência. Qualquer alteração no fluxo vaginal precisa ser reportada ao ginecologista, pois pode indicar desde infecções até câncer de colo do útero.

Verrugas

O aparecimento de verrugas costuma indicar contaminação por doenças sexualmente transmissíveis, sendo a principal delas o HPV. O HPV tem ligação direta com o desenvolvimento do câncer de colo de útero, mas se detectado precocemente pode ser tratado e curado clinicamente.

Sangramentos

Os sangramentos irregulares são muito comuns em casos de câncer de colo do útero, e é importante investigar a fundo. Desordens hormonais e doenças como a endometriose e a Síndrome do Ovário Policístico (SOP) também provocam sangramentos irregulares. Só um exame detalhado pode sanar as dúvidas.

O câncer torna as paredes cervicais ressecadas, causando descamações em atividades tão simples quanto andar, e os sangramentos constantes podem até mesmo causar anemia.

Problemas urinários

Qualquer desconforto ou irregularidade na hora de urinar precisa ser investigado. Além de infecções urinárias, esses sintomas podem indicar câncer de colo de útero. Observe se há sensação de ardência ou dor, incontinência ou alta frequência urinária e descoloração da urina.

Em caso positivo, solicite exames ao seu médico. O colo do útero inchado pode pressionar a bexiga, prejudicando a saída total da urina.

Dores contínuas nas pernas, quadris e costas

Um dos primeiros sintomas do câncer de colo do útero são as dores e inchaços nas pernas, costas e quadris. Os inchaços ocorrem porque o colo do útero incha e impede a circulação normal de sangue pelo corpo, ocasionando dores nessas regiões.

As cólicas devem ser reportadas ao ginecologista caso se tornem contínuas fora do período menstrual, assim como dores durante e após a relação sexual.

Perda de peso

Como a maioria, o câncer de colo do útero pode provocar queda no apetite e consequente perda de peso. Ainda, o inchaço da região pode pressionar o estômago, tornando mais difícil comer quantidades normais de comida.

Fatores de risco

Além dos sintomas, é importante ter atenção para alguns fatores de risco que favorecem o desenvolvimento do câncer de colo de útero. São alguns deles:

  • sexo sem camisinha, favorecendo o contato e a infecção por DSTs;
  • sistema imunológico fragilizado;
  • diabetes;
  • pressão alta;
  • tabagismo;
  • múltiplas gestações.

A vacina contra o HPV é uma forma de se prevenir contra o câncer de colo do útero. Além disso, prestar atenção aos fatores de risco e manter os exames de rotina em dia é fundamental. Se detectada cedo, a doença pode ser tratada com grandes chances de cura.

Quer se manter por dentro das nossas dicas e orientações de cuidados com a saúde feminina? Inscreva-se em nossa newsletter e receba todas as atualizações!

Comentários

Posted by Dra. Cristina Carneiro