Todos

3 tipos de anticoncepcionais injetáveis mais utilizados

3 tipos de anticoncepcionais injetáveis mais utilizados

O advento do anticoncepcional foi um marco, por volta dos anos 60, no que diz respeito à liberdade da mulher. Hoje, com o avanço da biotecnologia, já existem várias opções de medicações muito seguras e que podem ser mais indicadas, dependendo de cada caso.

Anticoncepcionais são medicamentos que inibem a ovulação, sendo ideais, principalmente, para mulheres que desejam evitar uma gravidez, mesmo mantendo uma rotina sexual ativa. A ação dos anticoncepcionais se dá por meio de mecanismos farmacológicos de cunho hormonal, que se baseiam no controle dos hormônios do ciclo menstrual da mulher, evitando que o organismo esteja apto para o início de uma gestação.

Entre as opções existentes estão os anticoncepcionais injetáveis, que são tão eficientes quanto os demais métodos disponíveis. Além da mesma eficiência e segurança, eles oferecem ainda mais praticidade para mulheres que desejam utilizar um método contraceptivo.

Pensando nisso, listamos, a seguir, os 3 tipos de anticoncepcionais injetáveis mais utilizados. Confira!

  1. Noregyna

O Noregyna é, provavelmente, o mais popular dentre os diferentes anticoncepcionais injetáveis disponíveis no mercado. Sua indicação é feita tanto para amenizar problemas, como cólicas menstruais, quanto como método contraceptivo.

Composto por uma combinação de 2 hormônios, o Noregyna possui ainda o efeito de regulação do ciclo menstrual e também ameniza sintomas comuns à fase da TPM, como a irritabilidade.

Vale citar ainda que essa medicação pode reduzir as chances de gravidez ectópica, cistos ovarianos e anemia ferropriva. Entretanto, podem ocorrer alguns efeitos adversos, como alterações da libido, inchaço dos seios e enjoos.

A aplicação do Noregyna é feita mensalmente e ele deve ser prescrito unicamente por um ginecologista, de modo a avaliar se esse é realmente o tipo mais adequado para o caso da mulher.

  1. Mesigyna

Também com aplicação mensal, o Mesigyna é um anticoncepcional injetável que possui estrógeno e progesterona em sua composição e é indicado para mulheres que desejam evitar uma gravidez, mas que geralmente esquecem de tomar o remédio diariamente. Também é utilizado para regular o fluxo menstrual ou para amenizar os sintomas desagradáveis da TPM.

O Mesigyna é contraindicado para portadores das Síndromes de Rotor e Dubi-Johnson e para quem apresenta epilepsia, porfiria e suspeitas de tumores estrogênio-dependentes. Porém, como qualquer outro anticoncepcional, seu uso deve ser prescrito por um médico, uma vez que esse é o profissional capacitado para avaliar os possíveis riscos aos quais a paciente poderá ser exposta.

  1. Depo-Provera

Com aplicação trimestral, o Depo-Provera também é um dos anticoncepcionais injetáveis mais utilizados. Ao contrário dos demais aqui citados, ele não é indicado para a regulação do ciclo menstrual, pois a maioria das mulheres que o utiliza apresenta ausência de menstruação ou escapes.

O Depo-Provera apresenta benefícios como redução dos efeitos da TPM, diminuição das chances de desenvolvimento de cistos ovarianos, gravidezes ectópicas e anemia ferropriva. Vale citar ainda que o medicamento também pode ajudar a reduzir a oleosidade da pele e dos cabelos, e que é possível utilizá-lo durante o período de amamentação, pois não há estrógeno em sua fórmula.

Como efeitos colaterais mais comuns, podemos citar náuseas, dor de cabeça e demora para o retorno à fertilidade com a interrupção do uso, podendo levar até um ano para que a paciente volte a ovular normalmente. Além disso, essa medicação pode causar diminuição do crescimento capilar, alteração no volume das mamas, câimbras, alterações da libido, sangramento nos mamilos, alterações de peso, dentre outros.

Vale lembrar que, embora existam muitos efeitos colaterais possíveis, as reações variam de acordo com o organismo de cada pessoa, podendo, inclusive, acontecer de nenhum deles se manifestar.

Lembre-se de que uma avaliação médica é extremamente importante para se determinar o medicamento mais indicado para cada mulher.

Gostou das informações sobre os anticoncepcionais injetáveis mais utilizados? Confira esse também: Anticoncepcional injetável: esqueci de tomar, e agora?

Posted by Dra. Cristina Carneiro in Todos