diafragma

Tudo o que você precisa saber sobre o uso do diafragma

A fim de evitar a gravidez indesejada, o mercado oferece diversos métodos contraceptivos. Em meio a tantas opções, o diafragma destaca-se como uma alternativa que não causa impacto hormonal.

Classificado como um método contraceptivo de barreira, trata-se de um anel envolto por látex e em formato de capuz, que bloqueia a entrada dos espermatozoides no útero. Deve ser introduzido pela própria mulher antes de cada relação sexual, mas é importante que ela se consulte antes com um ginecologista para que seja determinado um tamanho adaptável à vagina.

Para que o funcionamento do contraceptivo seja efetivo, a mulher deve introduzi-lo à vagina com 15 a 30 minutos de antecedência do ato sexual, removendo-o apenas 12 horas após a relação, para que nenhum espermatozoide sobreviva.

Para quem o diafragma é indicado?

O uso desse método contraceptivo é indicado para mulheres que já se relacionaram sexualmente e que não possuam infecções do colo do útero, urinária ou da vagina. Ele é contraindicado a moças virgens e aquelas que têm alergia a látex. O método também não deve ser utilizado enquanto a mulher estiver com fluxo menstrual.

Esse contraceptivo não é descartável, podendo ser reutilizado diversas vezes, por um período de até 2 anos. Entretanto, se ele apresentar furo ou algum tipo de desgaste, será necessário fazer a substituição. Para evitar que o produto perca a validade antes do tempo. É importante que a mulher mantenha boa higienização e o armazene em um lugar limpo.

É válido destacar que, se a mulher vir a ganhar peso, ela deverá voltar ao ginecologista, para solicitar um dispositivo de novo tamanho. O mesmo é válido para as pacientes que acabaram de dar à luz.

Como usar o método?

Esse método contraceptivo tem a má fama de ser difícil de ser introduzido, o que é um mito. Contudo, as recomendações do ginecologista são fundamentais, tanto para ensinar a forma certa de usar quanto para determinar se a prática é de fato o mais indicada à paciente.

Para a utilização correta desse contraceptivo, a mulher deve ter um bom conhecimento do próprio corpo. A seguir, confira o passo a passo de como fazer o uso do método:

  • urine e lave as mãos;
  • aplique uma quantia razoável de creme espermicida no interior do diafragma;
  • escolha uma pose confortável para introduzi-lo. As melhores são deitada ou de cócoras;
  • dobre o contraceptivo nas extremidades e introduza-o na vagina, empurrando-o com o dedo, até que o colo do útero seja coberto;
  • ajuste a borda do dispositivo com o dedo indicador no osso pubiano;
  • para fazer a remoção do contraceptivo, basta colocar o dedo indicador junto do médio, no formato de “pinça”, na vagina. Identifique as extremidades dele e o puxe.

Além de evitar o risco de gravidez em até 90%, o diafragma não interfere no contato íntimo e evita o surgimento de doenças inflamatórias pélvicas.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como ginecologista em São Paulo.

Comentários

Posted by Dra. Cristina Carneiro