DIU engorda? Descubra mitos e verdades sobre o contraceptivo

Atualmente, a medicina consegue entregar ao mercado uma infinidade de métodos contraceptivos. Um deles é o dispositivo intrauterino, popularmente conhecido como DIU.

Entretanto, mesmo que exista confirmação médica de que a técnica é segura, há diversos questionamentos sobre o seu uso. Um dos mais indagados pela maioria das mulheres é se o DIU engorda e se é realmente eficaz.

Quer ficar por dentro do assunto? Então, acompanhe o post de hoje e desvende os mitos e verdades do anticoncepcional!

O que é o DIU?

O DIU, ou dispositivo intrauterino, é um pequeno aparelho revestido de cobre, metal que tem a função de matar os espermatozoides.

Alguns tipos não possuem hormônios, ou seja, não interferem no ciclo e, assim, a mulher continua ovulando normalmente. Dessa forma, a camada de endométrio continua revestindo o útero mensalmente, camada essa que descamará durante a menstruação.

Mas em algumas mulheres, as menstruações tendem a ser mais intensas, provocando cólica mais intensa. Os sintomas do ciclo menstrual — TPM, fluxo abundante, etc. — seguem os mesmos, porém com uma duração maior. Nessa fase, é comum dizer que a mulher que usa DIU engorda. Falaremos mais sobre esse assunto mais baixo!

Quais são os tipos de DIU?

Existem dois tipos: Cobre e Hormonal. Vamos analisar cada um de forma separada:

DIU de Cobre

Esse contraceptivo não é hormonal, ou seja, não oferece riscos para quem não pode ingerir doses de hormônios. O papel dele é liberar íons de metal que eliminam os espermatozoides, anulando seu poder de fecundar os óvulos.

Ele é feito de plástico com revestimento de cobre. Quando há o acompanhamento anual com um ginecologista, a peça tem longa duração: até 10 anos! É importante salientar que o DIU de Cobre não reduz a libido, não altera o humor e pode ser usado em mulheres de todas as faixas etárias.

DIU Mirena

Produzido com o hormônio Levonorgestrel, o Mirena também é indicado para pessoas que sofrem com endometriose e miomas, diminuindo os sangramentos intensos, podendo até ficar sem menstruar. Assim, é possível reduzir os riscos de câncer do endométrio. A menstruação volta com a retirada do DIU.

Nesse caso, o DIU é inserido na camada interna do útero e vai liberando, diariamente, pequenas doses de progesterona. Isso perdura por até 5 anos. Os efeitos colaterais são bem menores que das pílulas, injeções e adesivos.

Quais são os mitos e verdades sobre o DIU?

DIU engorda

Mito! O único que poderia engordar é o Mirena, a base de hormônios. Entretanto,a quantidade de hormônio liberada por dia é muito pequena, portanto a retenção de líquido é ínfima.

O que acontece é que a pessoa pode ter um pouco mais de retenção de líquidos, tendo a sensação de ganho de peso, assim como acontece ao inserir qualquer tipo de medicamento no organismo. Por isso, dizer que o DIU engorda é uma imprecisão.

O DIU é o contraceptivo mais seguro

Verdade! Se comparado às pílulas, o DIU é mais seguro e eficaz por não depender da memória da paciente para tomar o medicamento, já que age sozinho.

Atente-se que ele é eficiente para agir contra uma gravidez indesejada, e não como forma de proteção! O DIU não protege contra doenças sexualmente transmissíveis.

O DIU causa infertilidade

Mito! Antigamente, era muito comum relacionar problemas de infertilidade com o uso do DIU. Sendo assim, é importante desmistificar esse conceito de que ele deixa a mulher estéril. Ao contrário de alguns medicamentos, quando a mulher deseja tirá-lo para engravidar, a fecundação acontece rapidamente!

Agora que você já sabe o que há por trás de alguns mitos e verdades sobre o método e descobriu porque as pessoas dizem que o DIU engorda, que tal se aprofundar no assunto e saber mais sobre ele? Boa leitura!

Comentários

Posted by Dra. Cristina Carneiro