Exame papanicolau: para que serve e quem deve fazer?

Criado em 1940 pelo médico George Papanicolau, o exame papanicolau é de fundamental importância para a saúde preventiva da mulher. Esse procedimento deve ser realizado com regularidade após o início da vida sexual, tendo sua frequência determinada de acordo com os resultados observados pelo médico responsável.

Pensando no assunto, separamos a seguir algumas das principais informações acerca do exame papanicolau. Confira!

Para que serve o exame papanicolau?

O exame tem o objetivo de identificar e prevenir o desenvolvimento de câncer na região do útero, além de também poder detectar outras enfermidades, como o câncer de ovário e uma série de infecções vaginais, como candidíase vaginal, tricomoníase, além de doenças sexualmente transmissíveis como sífilis, gonorreia, clamídia e cancroide.

Esse procedimento tem fundamental importância na saúde preventiva da mulher, uma vez que o câncer de colo de útero é considerado um dos tipos de câncer mais frequentes entre as mulheres brasileiras, numa frequência de quase 17 mil casos por ano no país, segundo o INCA (Instituto Nacional do Câncer).

Além disso, o exame também é capaz de identificar a presença de HPV, o vírus do papiloma humano, que é o principal causador do câncer de colo de útero. Dessa forma, é fundamental que sejam feitas visitas periódicas ao ginecologista para a realização do papanicolau.

Quem deve fazer?

O procedimento é bastante simples e deve ser realizado após o início da vida sexual da mulher ou após os 21 anos de idade. Esse exame é realizado no consultório ginecológico e, inicialmente deve ser repetido anualmente. Porém, de acordo com os resultados e orientação do médico ginecologista responsável, o papanicolau poderá passar a ser feito num período de 3 em 3 anos.

Qual a faixa etária para a realização do exame?

Devem se submeter obrigatoriamente ao exame papanicolau mulheres numa faixa etária de 26 a 64 anos, embora não haja uma idade padrão para a realização do procedimento médico. A transmissão do vírus HPV, que é o principal causador do câncer de colo de útero, é feita à região do endométrio exclusivamente por via sexual. Portanto, se a mulher encontra-se ativa sexualmente o exame já se faz necessário.

Como é feito o procedimento?

O procedimento consiste basicamente numa raspagem do colo do útero, de modo que seja colhido material para análise laboratorial das células dessa região. A partir disso e da observação clínica do médico é possível determinar e prevenir enfermidades que acometem a mulher nessa região.

O exame é feito de maneira extremamente rápida e indolor, sendo desnecessário o uso de qualquer tipo de anestesia. Entretanto, é possível que a mulher sinta um leve desconforto no momento da raspagem, mas que é bastante breve e totalmente suportável.

Vale lembrar ainda que o exame papanicolau deve ser executado exclusivamente por um médico ginecologista, no próprio consultório.

Existe alguma contraindicação?

Além do desaconselhamento da realização do exame em mulheres virgens abaixo de 21 anos, o único período em que há impossibilidade para a sua realização é durante a menstruação. Dessa forma, é importante que a mulher considere seu calendário menstrual antes de marcar uma consulta ginecológica para a realização do papanicolau.

Se você gostou do post, siga nossa página no Facebook para se manter sempre informado sobre assuntos como este!

Comentários

Posted by Dra. Cristina Carneiro