Fase folicular: o que é e por que ficar atenta a ela

A fase folicular acontece desde o primeiro dia de menstruação até a rápida elevação de concentração do hormônio luteinizante (LH), substância que tem o intuito de promover a ovulação. O período tem cerca de 15 dias, variando de 9 a 23 dias.

Quer conhecer e entender por que você precisa ficar atenta à fase folicular? Então, confira o nosso post.

As diferenças das fases do ciclo menstrual

Quando a mulher decide engravidar, ela presta mais atenção aos sinais emitidos todos os meses pelo seu organismo, por isso é tão importante entender as fases do ciclo menstrual

O ciclo menstrual tem início quando a menstruação chega; isso significa que o corpo refará todo o processo durante os próximos dias, preparando-se para receber um embrião. Além disso, para as mulheres que não desejam engravidar, a chegada do fluxo indica ausência de uma gestação.

Nesse período, vários folículos são estimulados a crescer por intermédio do hormônio FSH. Dessa forma, começam a produzir estrogênio, que reconstrói o endométrio. Em determinado momento, apenas um folículo continua a crescer, o que promoverá a ovulação. Caso não haja a fecundação, há uma queda de hormônios e o endométrio descama, provocando o sangramento da menstruação.

É importante mencionar que esse ciclo só acontece em mulheres de ciclos naturais, isto é, quando ela não faz uso de nenhum método contraceptivo hormonal.

Os caminhos da fase folicular

A fase folicular tem duração de aproximadamente 15 dias – podendo variar entre 9 e 23 dias. Ela tem início no momento da menstruação, ou seja, quando não houve gravidez, e sim queda do estrógeno e progesterona e, consequentemente, aumento do FSH (hormônio folículo estimulante), o qual estimula o desenvolvimento dos folículos.

Essa fase caracteriza-se pelo desenvolvimento do folículo ovariano. O organismo reconhecerá a necessidade e a hipófise (glândula endócrina de funções múltiplas) aumentará os níveis do hormônio folículo-estimulante (FSH), ou seja, aquele que provocará o crescimento de 3 a 30 folículos em cada óvulo. Dessa batalha, somente um crescerá e outros vão se degenerar.

O folículo estimulado produz taxas mais altas de estrogênios, causando o espessamento do endométrio e a formação de vasos, preparando-os para receber o óvulo fecundado.

Do 6º ao 10º dia, o folículo mais forte segue se desenvolvendo e expelindo mais estrogênio de forma ainda mais acelerada, potencializando os níveis de estradiol – hormônio sexual feminino importante para regular o ciclo menstrual.

Do 11º até o 14º dia, o desenvolvimento do folículo está praticamente pronto e quase no ponto de ser liberado. Mesmo assim, ele mantém a produção do estrogênio com taxas ainda maiores. Em resposta ao estímulo do estrogênio, o endométrico continua crescendo. A partir daqui, o muco no colo uterino se torna mais aquoso e apto para a chegada dos espermatozoides.

Quando tem início a fase ovulatória, o óvulo é liberado de 16 a 32 horas depois do aumento hormonal. Quando este sai da superfície do ovário, algumas mulheres podem sentir uma pequena dor em um dos lados da parte inferior do abdômen – algo semelhante a uma cólica, mas em grau bem moderado. É importante ressaltar que nem todas as mulheres conseguem sentir o momento de ruptura, ou seja, não há nenhum tipo de dor.

Se o óvulo não for fecundado, ele se degenera e após 14 dias da ovulação há queda da progesterona e o ciclo menstrual recomeça.

Agora que você já sabe como funciona a fase folicular, que tal saber mais a respeito da preparação do organismo para abrigar uma gestação? Assine a nossa newsletter e tenha sempre dicas e novidades sobre o tema.

Comentários

Posted by Dra. Cristina Carneiro