mioma

Mioma e infertilidade: qual a relação?

O mioma uterino é um tumor benigno que se desenvolve na parede do útero, sendo bastante comum entre a população feminina com idade reprodutiva, mais especificamente dos 30 aos 50 anos.

Embora não se trate de um tumor maligno, é importante esclarecer que ele pode trazer algumas complicações, como, por exemplo, a dificuldade para engravidar. Entretanto, essa relação entre mioma e infertilidade não significa que o tumor seja o grande responsável pelo problema.

Quando o mioma pode afetar a fertilidade?

Apesar de essas alterações serem comuns entre as mulheres, são poucos os casos em que eles comprometem de forma significativa a fertilidade feminina. Normalmente, quando isso ocorre, a paciente tem as chances de engravidar reduzidas em aproximadamente 70%.

Mas, quando é que o tumor resulta em infertilidade? Isso irá depender não só do tipo de alteração, como também da localização da estrutura no corpo do útero.

Esse tipo de tumor benigno é classificado em 5 tipos, os quais estão listados a seguir.

  • Pediculado
  • intramural
  • Submucoso
  • Parturição
  • Subseroso

Dessas 5 classificações, os tipos intramural, submucoso e subseroso são os mais comuns. O submucoso é o que pode trazer problemas de infertilidade, uma vez que ele se instala na cavidade endometrial, região onde o embrião se desenvolve, podendo resultar em aborto ou partos prematuros.

Tanto o aborto quanto o parto prematuro têm os riscos elevados por conta da sensibilidade de alguns desses tumores, com relação aos hormônios produzidos pelo organismo da mulher durante o período de gestação.

Obstrução tubária e anatomia do útero também são algumas das consequências causadas por tais estruturas, dependendo da localização delas.

Como diagnosticar os miomas?

Normalmente, esse quadro é assintomático. Entretanto, quando a paciente apresenta sinais, a alteração costumam se manifestar como:

  • dificuldade para engravidar;
  • fluxo menstrual intenso e prolongado, perdurando por até 20 dias;
  • dores pélvicas semelhantes a cólicas;
  • maior frequência urinária ou dificuldade para urinar e evacuar;
  • dor e incômodo durante a relação sexual.

Tratamento

Mulheres que desejam tratar a condição devem buscar um médico ginecologista. Contudo, o tratamento varia, existindo até mesmo a possibilidade de não precisar tratar o quadro, dependendo do caso.

Uma vez que os problemas causados em decorrência da presença desses tumores variam conforme o porte e a localização deles, é fundamental que seja realizada uma série de exames, para que o ginecologista possa determinar o tratamento mais indicado para que a paciente consiga engravidar.

Em casos nos quais a paciente sofre de infertilidade causada por miomatose, o tratamento mais adequado é a cirurgia de remoção do tumor.

É válido destacar que nem toda mulher portadora de mioma precisa se submeter a tratamentos para conseguir engravidar. Essas exceções ocorrem quando os tumores são bem pequenos e não interferem no sistema reprodutor nem causam sintomas, sendo detectados por meio de ultrassonografia. Entretanto, isso deverá ser avaliado pelo especialista.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como ginecologista em São Paulo.

Comentários

Posted by Dra. Cristina Carneiro