O que não fazer na gravidez: erros que não se pode cometer

Já está mais do que provado que gravidez não é sinônimo de doença. No entanto, ainda assim, esse estado demanda cuidados especiais. Isso porque o corpo da mulher se modifica e passa a ter necessidades diferentes.

É preciso adotar novos hábitos e saber o que não fazer na gravidez para evitar erros que podem interferir na gestação e trazer complicações para a mãe e o bebê. O maior desses erros é não fazer o acompanhamento pré-natal com um bom médico, fundamental para que se possa observar a evolução da gravidez, garantindo saúde para a mulher e seu filho.

Para ter uma gestação tranquila, então, é preciso, antes de tudo, iniciar o pré-natal e seguir as orientações do especialista, evitando erros como os listados a seguir:

1. Não mudar a dieta

Para todas as pessoas, é fundamental manter uma dieta nutritiva, mas, para as grávidas, isso é ainda mais importante. Não é preciso – e nem se deve – comer por dois, mas sim garantir para o organismo os nutrientes que ele precisa para manter a saúde da mãe e garantir um desenvolvimento saudável para o bebê.

É preciso aumentar as porções de alimentos naturais e ricos em vitaminas, minerais, proteínas e outras substâncias benéficas. Ao mesmo tempo, reduzir as frituras, gorduras saturadas, produtos industrializados, ricos em sódio, açúcar e ingredientes sintéticos também é recomendado.

2. Descuidar da hidratação

Beber pouca água é outro exemplo do que não fazer na gravidez. Durante a gestação, o organismo da mulher precisa ser muito bem hidratado, e são várias as razões para beber bastante água, como:

  1. A água ajuda a evitar os inchaços causados pela retenção de líquido.
  2. Ela tem ação diurética, que ajuda a manter a proteção natural contra infecções na urina, eliminando toxinas.
  3. O útero acumula o líquido amniótico para que o bebê possa se desenvolver, e o organismo precisa de mais hidratação para garantir o nível ideal desse líquido.
  4. A água ajuda a controlar a pressão arterial porque interfere positivamente na circulação sanguínea.

Vale lembrar que sucos, refrigerantes e outras bebidas não oferecem as mesmas vantagens que a água, porque eles contêm outras substâncias, como o açúcar, que podem desequilibrar e desidratar o organismo.

3. Não praticar atividades físicas

Nem todas as atividades físicas são indicadas para a gestante, mas algumas são seguras para ela e o bebê e devem ser praticadas. Isso porque exercitar-se ajuda a manter o organismo equilibrado, prevenindo problemas sérios como a diabetes gestacional, a hipertensão e a obesidade.

Além disso, também ajuda a futura mamãe a aliviar o estresse, cuidar da sua beleza e a ganhar foça e resistência, que favorecem o parto.

Antes de começar a prática, é preciso consultar o médico, para que ele possa avaliar as condições de saúde da mulher e, então, sugerir os melhores exercícios para cada caso.

4. Não dormir bem

Sacrificar o sono durante a gravidez pode trazer consequências para a saúde. Isso porque o corpo não recupera a energia gasta durante o dia, o que pode desequilibrar o organismo e causar impactos psicológicos, como o estresse.

Durante a gestação, é preciso ter noites de sono tranquilas e horas suficientes para eliminar o cansaço físico e mental. Assim, previne-se o estresse e garante-se disposição.

5. Ficar muito tempo sem comer

Quando ficamos um tempo prolongado sem nos alimentarmos, o metabolismo fica lento, o corpo perde energia e os níveis de glicose no sangue caem, provocando tonturas pela queda da pressão arterial.

Todos esses estados são prejudiciais para a mulher e, por isso, ela precisa se alimentar com frequência durante sua gestação.

Pequenos lanches em intervalos curtos de tempo ajudam a manter o organismo nutrido e evitam a fome excessiva nas refeições principais. Isso favorece a escolha de alimentos mais saudáveis e controla o apetite.

Agora que você já sabe o que não fazer na gravidez, lembre-se sempre daquilo que deve fazer, especialmente seguindo as recomendações do seu médico. Jamais negligencie suas orientações de pré-natal, porque elas são muito importantes para ter uma gravidez saudável e garantir o desenvolvimento do bebê.

Muitas mulheres cometem esses e outros erros na gravidez. Por isso, compartilhe essas informações em suas redes sociais e ajude-as a terem uma gestação saudável!

Comentários

Posted by Dra. Cristina Carneiro