planejamento familiar

A importância do planejamento familiar

Atualmente o crescimento populacional se tornou um dilema a ser analisado pelos estudiosos. Muitos veem a importância do planejamento familiar como algo essencial para se evitar a gravidez indesejada desde a adolescência. O controle da natalidade é essencial para a prevenção de situações desagradáveis em famílias que não têm condições de cuidar de um bebê.

Grande parte das famílias não possui as estruturas socioeconômica e psicológica necessárias para cuidar de uma criança. Com isso, vemos situações de abandono e descaso todos os dias. Há pais que, por falta de planejamento e sabedoria, não dão a devida educação e o amparo aos filhos, deixando-os à mercê da sociedade.

Aborto e falta de planejamento familiar

Muitas jovens, diante do despreparo para cuidar de uma criança, optam pelo aborto. Essa prática expõe a mãe e o filho a sérios riscos de saúde, principalmente quando é realizada em clínicas clandestinas. Diante disso, a mãe pode ter infecções, perfuração no útero e até mesmo se tornar estéril.

Em vários casos, a mulher chega a falecer, devido a erros na operação para abortar o feto. Tudo isso é influenciado pela falta de planejamento familiar de muitos casais. Uma alternativa seriam os métodos contraceptivos, que possibilitam várias maneiras de não se chegar à prática do aborto, evitando colocar em risco a vida da mulher.

Métodos contraceptivos

A principal maneira de se prevenir contra a gravidez indesejada e as doenças relacionadas a esse quadro é a utilização do preservativo pelo casal. Ele diminui o risco de transmissão de doenças sexualmente transmissíveis e possui um baixo custo. Normalmente, é encontrado em farmácias e é descartável.

As pílulas anticoncepcionais são usadas por muitas mulheres, mas não previne as doenças sexualmente transmissíveis. Contudo, requer a utilização do preservativo para garantir a devida proteção da saúde. Se a mulher usa certas medicações ou passa por algum tratamento, não poderá usar a pílula. Isso ocorre porque vários tipos de remédios podem, por exemplo, inibir a ação do método contraceptivo.

Algumas mulheres realizam o método de laqueadura, que necessita da realização de um procedimento cirúrgico, para que a mulher não tenha filhos. Porém, esse método é caro e não protege contra doenças. Muitas se arrependem anos após essa cirurgia ser realizada e buscam desfazer o procedimento. No caso dos homens, o procedimento que os impede de ter filhos se chama vasectomia.

Portanto, o casal deve fazer um planejamento familiar sobre os próximos anos. Pensar se terão ou não filhos, se estão preparados, econômica, social e psicologicamente, para cuidar de uma criança. Para saber qual o melhor método contraceptivo para você, consulte um ginecologista. Ele poderá avaliar a sua condição e explicar as formas que mais de adequam ao seu estilo de vida!

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder os seus comentários sobre esse assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como ginecologista em São Paulo.

Comentários

Posted by Dra. Cristina Carneiro